Elon Musk e Bitcoin: entenda a relação entre os dois

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na sexta-feira, Elon Musk colocou em seu perfil no Twitter a hashtag #bitcoin e provocou uma alta de quase 20% no valor da moeda. Depois de muitos comentários (críticos ou não), parece que finalmente o fundador da Tesla e CEO da SpaceX se converteu ao Bitcoin.

Confira abaixo alguns momentos que marcaram a história entre os dois:

1 – Conversão

Elon Musk virou o centro das atenções da criptoesfera: ele colocou o termo “#bitcoin” no seu perfil do Twitter e escreveu: “era inevitável”. Além dele, o criador da rede social, Jack Dorsey, possui exatamente a mesma descrição no seu perfil.

2 – Dê um Bitcoin ao seu bruxo

A atriz Maisie Williams, conhecida por interpretar Arya Stark no seriado Game of Thrones, perguntou ao público se deveria comprar Bitcoin em novembro do ano passado. Musk respondeu, fazendo alusão à série The Witcher: “Dê um Bitcoin ao seu bruxo”. Não deu para entender o motivo de o empresário citar uma série na qual Maisie não atuou.

3 – Um caso de amor com a Dogecoin

A Dogecoin é uma criptomoeda que nasceu de um meme. Inicialmente, ela não servia paranada, mas conseguiu se tornar uma das dez criptomoedas mais populares e chegar a um valor de mercado de R$ 38 bilhões. Em 2019, uma enquete — de brincadeira — no Twitter apontou Elon Musk como o CEO da DOGE. Ele respondeu que o seguinte: a “Dogecoin pode ser minha criptomoeda favorita. É muito legal”.”

Novamente, em dezembro de 2020, o bilionário voltou a brincar com a DOGE. Ele causou a subida no preço da moeda ao tuitar “Uma palavra: Doge”.

4 – Bitcoin é ruim?

Musk parece ter uma relação complicada com as criptomoedas; em maio de 2020, ele admitiu possuir 0,25 BTC, o que equivale a R$ 52 mil. Além disso, em dezembro do ano passado, ele afirmou que o “Bitcoin é quase tão ruim quanto o dinheiro fiduciário”. Na época, o BTC estava disparando, o que pode ter motivado o empresário a criticar a especulação por trás da sua valorização.

5 – Bitcoin é brilhante

Não é fácil entender o que o Musk pensa sobre as criptomoedas. No início de 2019, ele afirmou que “a estrutura do Bitcoin é brilhante […] O papel-moeda está indo embora e a criptomoeda é muito melhor para uma transferência de valor, mas tem seus prós e contras”. Assim, ao que parece, o Bitcoin é melhor do que o dinheiro comum para ele.

6 – Elon Musk não criou o Bitcoin

Há poucas dúvidas sobre a capacidade de inovação de Musk: além da Tesla, ele possui a SpaceX — empresa de transportes espaciais — e a The Boring Company, que pretende levar o transporte rodoviário para o subsolo das cidades americanas. Porém, mesmo ele tem limites. No final de 2017, o empresário desmentiu um rumor de que seria Satoshi Nakamoto, o pseudônimo utilizado pelo criador do Bitcoin.

7 – Não foi ele, mas poderia ter sido

Twitter foi invadido por golpistas à procura de Bitcoin em julho de 2020. Entre os perfis afetados, estava o de Elon Musk, que prometia dobrar e devolver os BTC enviados para o seu endereço. Naturalmente, se tratava de uma fraude. Contudo, vários usuários caíram no golpe e perderam BTC para os criminosos.

Leia também:

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades do mundo cripto e outros investimentos.