Médias móveis no setup: saiba qual o melhor jeito de usar esse indicador

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Dentre tantos indicadores que existem para te ajudar a tomar as melhores decisões no trade, o uso das médias móveis no setup é considerado um elemento básico. Mas se basear apenas nesse indicador pode ter o efeito oposto, apontando uma série de falsas entradas.

Para saber como tirar o melhor proveito das médias móveis no seu setup você vai aprender:

O que são médias móveis

As médias móveis são as médias do preço de fechamento de um certo período (seja ele horas, dias, semanas ou o período de sua preferência). Conforme o tempo passa, essa média vai se modificando de acordo com a variação do preço de fechamento do período considerado .

Por exemplo, considerando a média móvel de um período de 3 dias, as médias do preço de fechamento serão a de hoje e dos últimos dois dias. Já amanhã, essa média móvel será a do preço de amanhã, hoje e ontem. E assim ela vai se deslocando com o passar do tempo (por isso ela é móvel).

Com esses dados acrescentados ao gráfico de um ativo, conseguimos traçar a linha da média móvel.

Principais usos (e o problema) das médias móveis

O principal uso das médias móveis nas estratégias de trades serve para encontrarmos os cruzamentos de retas. Quando a linha da da média móvel se cruza com a linha de preço atual do ativo, é possível detectar um sinal de compra ou de venda.

Assim, quando a linha dos preços – que se move mais lentamente do que a média móvel – se cruza com a linha da média móvel de cima para baixo, temos um tradicional sinal de venda. E seu oposto (de baixo para cima), um sinal de compra.

O maior problema no uso da média móvel como indicador é que esses cruzamentos podem proporcionar falsos sinais de compra ou venda.

Um exemplo típico é quando o trader entra com uma posição e, logo após um curto período de tempo, ocorre um novo cruzamento para baixo, fazendo com que ele perca a chance de obter algum lucro.

Por isso, utilizar a média móvel de apenas um período não é a melhor forma de usa esse indicador na sua estratégia.

Médias móveis sem pegadinhas (evitando falsos sinais de entrada e saída)

A solução para não cair na pegadinha dos falsos sinais da média móvel é ná verdade muito simples: use mais de uma média móvel. O ideal é associar uma média móvel mais curta com uma mais longa.

A média móvel mais curta se baseia em um período mais curto de tempo, fazendo com que ela se movimente mais rapidamente para acompanhar a variação dos preços mais de perto. Já a média móvel mais longa – isso é, baseada em um período mais espaçado de tempo – se moverá mais lentamente, segurando mais seu movimento.

Vamos de exemplo: criando uma média móvel de um período de 7 dias (ou seja, uma média curta e rápida) junto com uma média de 21 dias (que é mais longa e devagar). Seguindo essas duas linhas, encontramos os pontos de entrada e saída conforme seus cruzamentos.

O ideal é que as duas médias móveis não sejam de períodos muito próximos, caso contrário, você continuará com o problema de falsos sinais de entrada e saída.

O tamanho ideal dessas médias móveis varia muito de um ativo para o outro, então o ideal é que você saiba quais são os ativos em que você irá investir antes de tentar formatar uma estratégia com essas médias.

Com isso feito, o próximo passo é fazer um backtesting com diferentes médias móveis para ver quais se adequam melhor aos ativos que você escolheu. Dessa forma, você conseguirá montar um setup que te trará os melhores rendimentos com o passar do tempo.

E assim, com um dos indicadores mais simples que existem, você já pode começar a operar seus próprios trades. Se você quiser aprender mais sobre estratégias, indicadores e como ter sucesso nos trades, inscreva-se na nossa newsletter que a gente te avisa quando novos artigos forem postados.

Leia também:

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades do mundo cripto e outros investimentos.