Planejamento financeiro: Por onde começar?

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Identificar seus sonhos e definir suas metas para alcançá-lo, isso é planejamento financeiro. É por meio dele que você pode conquistar a independência financeira, uma aquisição nova ou apenas um estilo de vida mais confortável.

 

O que é planejamento financeiro?

O planejamento financeiro nada mais é do que uma ferramenta para organizar seus ganhos e gastos. Através dela você consegue ter um controle sobre o que entra e o que sai, e ainda pode tomar melhores decisões sobre onde e quanto deve gastar.

Esse planejamento pode ser feito por qualquer pessoa, independentemente de quão apertado esteja. Portanto, enga-se quem pensa que planejamento é apenas para quem tem dinheiro: pelo contrário, esse controle pode ajudar a lidar com imprevistos e a alcançar suas metas.

 

Por onde começar?

Antes de mais nada é preciso identificar e listar seus gastos e dívidas para compará-los com sua renda. É preciso saber quanto você ganha por mês para não gastar mais do que recebe e ainda para traçar um plano para colocar todos os seus gastos em dia.

Ter todas suas contas pagas, conseguir ter uma reserva de emergência e ainda investir não é uma tarefa simples. E é aí que o planejamento financeiro entra, você precisará ter um controle regular sobre suas finanças e tornar isso um hábito, só assim você conseguirá economizar para atingir seus objetivos.

Isso pode ser feito anotando todos os gastos, seja em um caderno, planilha ou aplicativo. Anote todos os seus ganhos fixos – mensalmente – e planeje seus gastos durante esse mesmo período.

Planeje seus gastos fixos, ou seja, as despesas que não sofrem alteração à medida que você consome, por exemplo: aluguel, parcelas de financiamento, pacote de internet, celular ou assinaturas de streaming etc.

Inclua também uma média com gastos flexíveis, os gastos sofrem variação de acordo com o consumo, como: uma conta de gás, luz, água, supermercado etc.

Ter essas informações claras te ajuda a entender melhor sua situação financeira e o que deve ser feito para fazer seu dinheiro render mais.

 

Rotina financeira

Agora que você já conhece sua renda e gastos é hora de adequá-los a sua rotina, e existem alguns passos para isso:

 

– Mantenha sua planilha de controle de gastos em dia

É importante ter ciência dos seus gastos, pois é preciso identificá-los para fazer seu dinheiro render mais.

 

– Estabeleça limites de gastos

Tendo controle sobre seus gastos, fixos e flexíveis, é possível descobrir quais podem ser diminuídos ou cortados.

 

– Separe uma parte da sua renda para lazer e guarde uma quantia para poder investir

Ter momentos de lazer é importante, por isso separe uma quantia para esses momentos. Além disso, o que você conseguir poupar no final do mês deve se investido para crescer seu dinheiro

 

Essas são algumas dicas para que você consiga manter o controle e saúde das suas finanças, além de poupar para alcançar seu objetivo.

 

Não seja Alice

Tendo clareza sobre seu dinheiro é hora de traçar metas para alcançar seus objetivos. Coloque no papel quais são seus sonhos, o que deve ser feito para alcançá-lo e em quanto tempo pretende realizar essa meta.

É preciso ter seus objetivos bem claros para que você consiga encontrar o melhor caminho para atingi-lo. Quando não temos nosso objetivo definidos somos como a Alice no País das Maravilhas, que, quando perdida na floresta, tem o seguinte diálogo com o gato:

“Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para sair daqui?”

“Isso depende bastante de onde você quer chegar”, disse o Gato.

“O lugar não importa muito…”, disse Alice.

“Então não importa o caminho que você vai tomar”, disse o Gato.

Se você não tiver clareza sobre seus objetivos, não importa o caminho que você vai tomar. Mas quando tem suas metas bem definidas, fica mais fácil identificar qual caminho você deve traçar para alcançar seus sonhos.

 

Invista o resultado

Se você conseguiu se organizar financeiramente, o fruto desse esforço será o dinheiro que sobra ao fim do mês. E de nada adianta todo esse trabalho se você não fizer o seu dinheiro poupado render. Portanto, a dica mais fundamental nesse sentido é: não deixe seu dinheiro parado na conta.

Primeiramente porque, com o saldo disponível, você ficará tentado a gastá-lo, principalmente com compras supérfluas. Claro, emergências acontecem e você pode vir a precisar desse dinheiro, mas não deixe ele tão acessível de forma que possa realizar compras impulsivas.

Mas além disso, o dinheiro parado na conta não rende e, afinal de contas, você precisa que ele aumente para atingir suas metas. Portanto, tenha uma mente aberta para oportunidades de investimentos. Aí começa um novo estudo para entender quais sãos os tipos de investimentos ideais para o seu perfil.

Aqui na Yappi, por exemplo, temos tido nos últimos meses um rendimento de 4% no produto de menor risco. Se quiser entender melhor como você pode aproveitar essa rentabilidade, agende um horário com nossa equipe e conheça nossa plataforma.

Leia também:

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades do mundo cripto e outros investimentos.